Materiais para construção de Salas Limpas

materiais-para-salas-limpas-1170x778

De uma perspectiva mais ampla, os materiais utilizados para a construção das salas limpas são parecidos com os normalmente utilizados em outras construções.

A principal diferença está nos acabamentos, devido às superfícies que estão expostas a ambientes limpos, e sobre tudo aos produtos, que podem causar contaminação.

Para não ocorrer à contaminação do ambiente, e principalmente, do processo e do produto, os acabamentos devem garantir proteção contra:

  •  Degradação;
  •  Acumulo e produção de partículas;
  •  Ataques consecutivos do processo;
  •  Danificações provenientes da limpeza e da sanificação ou sanitização.

Para que isto seja possível, os acabamentos devem ter as seguintes características:

  •  Selagem apropriada;
  •  Pouca rigorosidade;
  •  excelente aderência e estabilidade;
  •  Alta resistência química, mecânica e contra abrasão;
  •  Facilidade de manutenção, substituição e limpeza.

Deve-se ter um cuidado redobrado referente às juntas entre os módulos, uma vez que estes materiais estão expostos as movimentações, dilatações, contrações, vibrações, entre outros. Alguns materiais devem ter atenção redobrada, são eles:

Divisórias em painéis

Responsáveis em separar os ambientes, podem ser flexíveis (cortinas), rígidos (paredes e divisórias) ou virtuais (demarcações) dependendo de sua aplicação.

As divisórias são produzidas para atender as exigências construtivas de áreas limpas. Possuem estrutura modular, isolamento termo acústico com preenchimento em poliuretano (PUR, PIR) lã mineral (lã de rocha), e superfície lisa, que impede a liberação de partículas e facilitam a limpeza.

Estes acabamentos devem seguir as exigências as GMPs (liso, sem arestas e impermeável). As chapas pré- pintadas são projetadas de acordo com as necessidades de cada projeto, com grande variedade de acabamentos, cores e intensidade de brilhos.

Suporta ainda os principais processos de industrialização como corte, dobra, puncionamento, perfilação e estampagem sem alterar a qualidade final do produto.

Pisos

Quando falamos de piso, além da resistência química e mecânica, é importante estar atento a características do tráfego.

Acima de tudo os pisos para salas limpas precisam ser de fácil limpeza e manutenção, possuir aparência atrativa e cores claras de modo a facilitar a visualização de sujeira, apresentar superfície lisa com porosidade o mais próximo quanto possível de 0%, e não possuir juntas e trincas para evitar o acúmulo de partículas e germes.

Em alguns casos o piso precisa ter características adicionais, como: controle de eletricidade estática (pisos condutivos e antiestáticos), resistências químicas específicas e índices adequados de planicidade e nivelamento.  Deve-se considerar também que a formação de poeira pela abrasão precisa ser mínima.

Além disso, inspeções prévias acabam sendo de grande importância para eliminar o risco de incapacidade de suporte, irregularidades e saliências, localizadas no substrato, que podem colocar em risco toda a condição operacional pelo aparecimento de trincas, fissuras, impregnação de sujidades e consequente proliferação de microrganismos.

Tetos

Os tetos são utilizados para o fechamento superior das salas limpas, pode ser construído de lajes de cobertura ou de forros rebaixados, assim como, os fechamentos laterais e pisos. As principais diferenças em relação aos fechamentos convencionais estão no acabamento superficial  e no tratamento das juntas.

Referentes aos forros rebaixados devem ser considerados as formas de acesso para manutenção dos dispositivos que necessitarem de manutenção frequente, como: válvulas, registros, sensores atuadores, etc.

Para tanto, é fundamental que os forros sejam autoportantes, permitindo a movimentação de pessoas sobre eles, ou ainda é possível a instalação paralela para manutenção.

Sendo assim, é fundamental prever espaços suficientes para o acesso necessário e adequado dos produtos que necessitam de manutenção, bem como, a iluminação correta e pontos de energia para ligação de ferramentas que necessitam de eletricidade.

A construção de uma sala limpa começa com o piso, paredes e teto e esses componentes devem garantir o máximo de limpeza e um mínimo de contaminação. Sendo que o piso é um dos mais importantes, já que o processo produtivo acontece sobre ele, elevando imensamente sua relevância.

Quer mais dicas sobre a construção da sua Sala Limpa? Baixe agora nosso e book gratuito: “Sete Respostas Para Iniciar seu Projeto de Salas limpas com sucesso.

 

Faça o download grátis aqui!

 

Fonte:

Obras 24 horas.

Disponível em: <http://www.obra24horas.com.br/artigos/revestimentos/salas-limpas–entenda-esse-conceito>. Acesso em: 23/08/2016.

Sociedade Brasileira de Controle de Contaminação. Guia Para Projetos de Áreas Limpas – Em Acordo com a Norma NRB ISO 14644-4 (São Paulo, 2012).

 

Download Premium Magento Themes Free | download premium wordpress themes free | giay nam dep | giay luoi nam | giay nam cong so | giay cao got nu | giay the thao nu